Pages

Subscribe:

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Black Night - Deep Purple



Não lembro exatamente o ano. Creio que estávamos em 1986, 87, não estou bem certo. O que me lembro é que estávamos em uma semana cultural no colégio Alberto Conte, com várias atividades espalhadas pela escola.

Eu e o Gil andávamos juntos para todo lado e estávamos visitando as classes para ver o que encontrávamos de legal. Foi aí que entramos na sala de um rapaz ruivo, ou melhor, meio albino, que agora não me lembro o nome (o foda é que o nome dele vem e vai de minha memória.... aaahhhhh!!).

A sala dele estava decorada com alguns trecos estranhos, mas minha memória só guardou duas coisas: Uma delas é que haviam folhas de jornal coladas nas paredes e, a outra, estava tocando Black Night do Deep Purple.

Aquilo soou maravilhoso aos meus ouvidos. Era muito pesado, na época ainda era meio bundão e associava o peso a algo que me dava medo. Só sei que adorei, foi maravilhoso este primeiro contato com o Deep Purple...

...ummm, acho que não foi o primeiro contato não, mas foi o que me marcou. Acho que já tinha visto (escondido de meus pais) um filme nacional na Sala Especial (quem lembra?) em que estava rolando uma festa e todos dançavam Highway Star, mas aí é outra história!

sexta-feira, 17 de fevereiro de 2012

Piece of Mind - Iron Maiden


Piece of Mind foi o primeiro disco de rock que comprei em minha vida. Disco não é a palavra correta, pois só tinha um toca-fitas safado, portanto comprei uma fita cassete.

O foda foi que eu fiz isso totalmente na louca! Minha irmã tinha me dado dinheiro para comprar a fita da trilha sonora de uma novela qualquer e lá foi eu até a Galeria Borba Gato, em Santo Amaro, e fiquei entre a cruz e a espada: Comprar a trilha ou perder as pregas e levar meu primeiro petardo para casa, correndo o risco de tomar um cacete da minha irmã?

Devo ter tomado o tal cacete e deve ter sido traumático, pois não lembro da reação dela...

Cheguei em casa todo pimpão, como se nada tivesse feito, abri o pacotinho e comecei a ouvir esta obra prima do Iron Maiden. Para muitos, é um bom disco do Iron, mas - para mim - é o melhor de todos, por tudo o que experimentei de novas emoções...

Era muito pesado para mim! Era assustador ver a capa do disco com o Eddie todo acorrentado, em uma camisa de força! Foi igual à sensação que tive quando tomei uma garrafa de vinho VINHO (pois até então só tomava aqueles "suquinhos de uva" que meu pai comprava de galão...): A parada travou em minha boca, não descia fácil mas - como uma virgem perdendo o cabação - o vinho desceu e passei a achar tudo o que estava sentindo maravilhoso!

Assim foi com o disco, digo, fita! Levava para todo canto que eu ia, todo orgulhoso em ver a repulsa que a capa gerava nos outros, bem como - e bem pior - a reação das pessoas ao ouvirem aquela maravilha de obra do Iron Maiden.

Abaixo, as músicas contidas neste petardo:

1. "Where Eagles Dare"
- Harris - 6:10
2. "Revelations" - Dickinson - 6:48
3. "Flight of Icarus" - Dickinson, Smith - 3:51
4. "Die With Your Boots On" - Dickinson, Smith, Harris - 5:28
5. "The Trooper" - Harris - 4:15
6. "Still Life" - Murray, Harris - 4:53
7. "Quest for Fire" - Harris - 3:41
8. "Sun and Steel" - Dickinson, Smith - 3:26
9. "To Tame a Land" - Harris - 7:27

Veja um vídeo da turnê "Live After Death"... maravilhoso!


quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

I Love it Loud - Kiss



Serei breve: Esta famigerada banda chamada Kiss é a culpada do fulano aqui gostar de Rock. Imagina um recém-adolescente brega vendo na televisão que este bando de cabeludos pintados como o capeta viriam no Brasil e tocariam aquela música que me deixou apavorado no Estádio dos Bambis!!!!

Eu ficava babando na propaganda da televisão, era louco para arrancar um outdoor de divugação do show e levar para casa, despirocava ao ver o contrabaixo em formato de machado do Gene Simmons, a bateria sobre um tanque de guerra... Peguei minhas moedinhas e fui até um camelô no Largo Treze (!!!), comprei uma camiseta azul royal (!!!) com a capa do disco Love Gun, fui esculachado por praticamente todo mundo em minha família e amigos e... chorei de raiva por não ter podido ir ao show, lógico.

Este é o vídeo oficial da música que fez o caboclinho aqui tremer, I LOVE IT LOUD!

É apenas R'n'R... mas eu gosto!!!


Quando eu abri o meu primeiro blog, Pastor João e a Igreja Invisível, em 28 de Maio de 2009, escrevi o primeiro post chamado "Querida, Cheguei!" sem saber onde eu iria chegar.

No Pastor João eu não me limitava apenas aos assuntos pessoais e espirituais. Postava também tudo o que me dava na telha, indo desde matérias de jornal, vídeos de rock, mensagens de terceiros até piadinhas daquelas que recebemos por email.

Recentemente, porém, percebi que havia perdido o foco, assim como aconteceu com o Wendel (inclusive conversamos sobre isso), então resolvi passar o pente fino no blog e me surpreendi com a quantidade de postagens de "terceiros", quero dizer, de pessoas ou assuntos aos quais eu apenas "copiei e colei": foram mais de 150!

Num "ato de coragem e fé" (fé é a certeza de fatos que não se vêem, então "acreditei sem ter certeza", kkkkk), apaguei tudo aquilo, mesmo aquelas que eram super legais por algum motivo, tipo vários comentários engraçados ou coisa do gênero, mas confesso que doeu no meu coração.

Hoje resolvi cumprir a promessa e abri este blog antes que a poeira baixasse. Ele será voltado para o Rock and Roll em praticamente todas as suas vertentes. Não sei se terei cacife para fazer um trabalho de qualidade, mas - aos poucos - vou me encontrar.

Parafraseando meu primeiro post de 2009, "não sei bem onde vou chegar com este blog". Acho que vou dar meus pitacos sobre discos, bandas, divulgar shows, promover trocas, sei lá, tipo um sebo virtual, o que daria um bom nome para o blog!!!

Espero que gostem e me ajudem a desenvolver a idéia. Sei que pode parecer bobo, sei que é apenas Rock and Roll, mas eu gosto!!!